Network effects - Como funcionam os nós de uma rede humana?

Como funcionam os nós de uma rede humana?

por | out 13, 2021 | Marketing de Multinível | 0 Comentários

Os nós, que neste caso são pessoas, trocam muitas coisas. Às vezes, conscientemente, se eu te pagar com minha conta bancária, às vezes inconscientemente, como quando você me ouve no jantar contar a alguém como eu treino fundadores durante caminhadas e decide tentar fazer o mesmo com seus funcionários.

As coisas que esses nós trocam são … bem … quase tudo. O mais importante para nossas discussões aqui são ideias, capital, conexões, empregos, status, aspirações, linguagem, solicitações, padrões, expectativas, afirmação, crítica, pertencimento e espaço físico.

Os nós trocam mais dessas coisas quando o atrito é baixo devido à proximidade física, frequência de interação, confiança tribal, semelhança etc. Os nós também trocam mais quando o benefício é alto, devido ao ganho de recursos, ganho de status, ganho de confiança tribal etc.

Network effects - Efeitos de Rede

Nas redes, os nós ricos ficam mais ricos (cada vez mais)

A maioria das coisas que acontecem na sociedade são repetitivas e de múltiplos ciclos. Elas são chamadas de processos de apego preferencial que ocorrem quando algo (como dinheiro, status, fama, punição) é distribuído com base na quantidade já possuída. A maioria dos processos sociais são apegos preferenciais. Por exemplo, se dois empreendedores tuitarem a mesma grande ideia ao mesmo tempo, aquele com o status mais alto receberá o crédito pela ideia.

O fascinante é que isso se deve à matemática. Os nós que estão “à frente” são selecionados com mais frequência pelos outros nós porque estão à frente e, portanto, oferecem aos nós que os escolheram menos atrito e mais benefícios.

Quando isso é repetido muitas vezes, direciona sistematicamente mais recursos para os nós que já têm relativamente mais.

Esse padrão tem prevalecido por tanto tempo e tem sido tão perturbador para a maioria das pessoas que, por definição, não estão na linha de frente, que é mencionado de uma forma ou de outra pelo menos cinco vezes na Bíblia, a mais famosa em Mateus: “Porque a todo aquele que tem, será dado …” Agora é chamado de Efeito Mateus.

A matemática por trás de por que os jantares se comportam dessa maneira

Se você quiser conversar em uma mesa de jantar, 6 pessoas é o número certo. Talvez 8, no máximo. Embora pareça uma decisão social que você mesmo tomou, as razões por trás disso são matemáticas.

 

Esse número é semelhante para todos nós porque é baseado em quantas conversas bidirecionais possíveis (vínculos) podem existir entre pessoas (nós) em um grupo. A fórmula (derivada de Scale, p. 317), é:

N * (N-1) / 2

Onde N é o número de pessoas. Se você tem um grupo de seis, são 6 * 5/2 = 15 conversas bidirecionais possíveis, o que significa que, para se concentrar em uma conversa, você deve suprimir outras 14. Isso é possível sem ser muito rude, mas se você adicionar apenas uma pessoa ao grupo, a fórmula torna-se 7 * 6/2 = 21. São 6 conversas adicionais para excluir. Isso leva nossas habilidades de controle social ao limite.

O ponto mais importante aqui é que, quando os grupos ficam maiores, é uma mudança exponencial e não linear, e isso afeta a experiência social que você tem, como você interage e, por fim, como se sente. Seja um jantar, do tamanho de sua família, escola, universidade, local de trabalho ou uma cidade, com redes …

A matemática por trás das redes impõe forças
que afetam a forma como todos nós nos comportamos 

Como as redes são formadas

Em teoria, as pessoas que habitam cada “camada” do mapa de rede de sua vida podem ser qualquer uma. Afinal, toda a humanidade está conectada. Como Stanley Milgram demonstrou já em 1967, há um máximo de 6 graus de separação entre você e qualquer outra pessoa nos Estados Unidos, por exemplo. Com o advento da internet e das redes sociais globais, como o Facebook, esse número pode ser ainda menor, tão baixo quanto três graus e meio de acordo com um estudo realizado pelo Facebook em 2016.

Mas, na prática, os relacionamentos não são formados por acaso. Cinco condições contribuem para a profundidade e velocidade com que se formam:

  • Um contexto para interação frequente e repetida com um novo grupo de pessoas (por exemplo, uma nova escola, trabalho, igreja, clube, dormitório, situação de vida etc.).
  • Um alto grau de superposição entre os relacionamentos do novo grupo.
  • Um período de transição em que as pessoas estão abertas a mudar ou desenvolver sua identidade.
  • Uma alta densidade de pessoas nas proximidades geográficas e de rede.
  • Passem juntos por algo difícil e talvez que lhes provoque medo.

Então você pode ver por que o ensino médio, a faculdade e seu primeiro emprego são fases tão importantes na vida. Todas as 5 condições estão presentes nestes momentos.

O que a sua rede quer de você?

Você não é apenas o destinatário do valor de sua rede. As pessoas e os nós em sua rede também desejam e esperam uma troca com você. Eles querem que você os valide e os apoie. Você está em diálogo com a força da rede. Como diz Obi-Wan sobre A Força no filme original de Star Wars:

Kenobi: Um Jedi pode sentir a Força fluindo através dele.

Luke Skywalker: Você quer dizer que controla suas ações?

Kenobi: Parcialmente, mas também obedece às tuas ordens.

A força da rede é semelhante. Você nem sempre vê isso, mas está funcionando em você.

Ela quer algo de você. Sua força de rede o orienta proativamente por um caminho. Portanto, tome cuidado com as sub-redes e com as pessoas que você adiciona à sua rede.

Quando você começa a ver aquele diálogo entre você e sua rede, o push-pull, você o vê em todos os lugares. O caos do mundo diminui um pouco e se torna mais compreensível e previsível. E você tem uma melhor compreensão de por que as coisas são do jeito que são e por que continuam assim. Esperançosamente, isso também lhe dará uma ideia de onde você pode pressionar para mudar as coisas que devem ser mudadas, não apenas em você, mas também em sua empresa, sua cidade e seu mundo.

Este artigo foi escrito por Jorge Aldrovandi, CEO da Babel-Team, empresa de consultoria e suporte tecnológico para o mercado de educação online no Brasil e LATAM, com base no artigo de James Courier. Jorge é Cofundador e CGO da BIGPROFY, plataforma digital de educação online com modelo de distribuição em rede multinível.

Jorge Aldrovandi

Como se contatar com:

Jorge Aldrovandi

Como empresário tenho uma enorme paixão por negócios.
E também pelo seu projeto.

QUER EMPREENDER?

Simplesmente, escolha um slot da sua conveniência
na minha agenda:

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode estar interessado

Encruzilhada # 7: Reavaliações

Encruzilhada # 7: Reavaliações

A qualquer momento, você pode optar por reavaliar o curso da sua vida. A gravidade da rede tem aumentado desde o seu nascimento e fica mais forte com o tempo. Cada rede se agrega e se integra com as outras, mudando a matemática em seu quadro até que esteja perto do...

ler mais
Encruzilhada #6: Onde você vive

Encruzilhada #6: Onde você vive

O lugar onde você mora impacta fortemente os relacionamentos e a direção de sua vida, de maneiras que você pode nem perceber. Quando você sai da faculdade, isso é ainda mais importante para sua vida do que a escolha do trabalho. Conforme mencionado acima, a...

ler mais